sábado, 28 de janeiro de 2017

O que os 'Irmãos das Estrelas' esperam de nós




Buda disse um dia: "Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo que concorda com a razão, que conduz ao bem e é em beneficio de todos, aceite-o e viva-o". 

Tenho visto, lido, ouvido a respeito de alienígenas, extraterrestres e os perigos que representam para a humanidade da Terra. Muitos pregam e esperam por uma possível invasão em nosso Planeta. Vivemos à espreita de contatos, algo que possa provar a existência desses seres que poderiam vir de outros locais do Universo.
A nossa base de crenças está totalmente focada no que existe aqui, no plano físico. Pouco importa o que acontece ou vem lá de fora, invisível aos nossos olhos. Crer em um Ser Superior, Deus, nos conforta, mas, diante de dificuldades materiais, saúde e tudo que acontece neste mundo, esse deus é bom quando nos auxilia em nossos problemas financeiros, nos socorre diante de dificuldades e pavor que alimentamos nesta vida. Os medos nesta vida, as lutas, manter aparências, 'somos o que podemos ter', é essa a mentalidade.
Insistir, repetir, - água mole em pedra dura, tanto bate até que fura - é esse o caminho. A humanidade está estagnada, estacionou no tempo, está bem com as tecnologias que tem na mão, formas de comunicação material, etc.
Agora pergunto: - Se houver algo em que as comunicações na Terra vierem a falhar, falta de energia elétrica ou simplesmente os meios sociais etc pararem,  o que fazer?  Como se comunicar?
Será que não estamos deixando de lado um tempo precioso para buscar outro tipo de comunicação, aquele em que poderemos ter sinais e avisos da espiritualidade e de nossos irmãos das estrelas?
Buda, nesse recado inicial desta mensagem  nos faz refletir. Se todos segue o mesmo caminho, é mais fácil, comodo, alguém falou é isso que devemos seguir e fazer.
Não é bem assim. Cada um de nós tem a liberdade e oportunidade de avançar ou retrogredir  ou ainda - parar no tempo.
Os avanços tecnológicos, os programas a que temos acesso em nada podem contribuir se houver algo em que as comunicações neste mundo vierem a ter problemas.
Xanxerê teve um tornado, ficamos alguns dias sem contato direto, pois torres caíram, energia elétrica, televisão, rádio, postos de combustíveis, etc, enfrentaram problemas. Neste caso o que fazer? É neste ponto que quero chegar.
Devemos ter a certeza de que algo de fora nos acompanha, e não está distante. Está aqui neste exato momento. Existem aqueles nossos 'amigos', prefiro chamá-los de irmãos pois não lembramos de nossas experiências e vidas ao seu lado.
Quando chegamos neste mundo, temos um  pai, uma mãe, uma família. Mas cada um faz seu caminho. Coletivamente se espera que sigam pelo bem, para cumprir em determinado tempo sua jornada na Terra e após sua missão aqui existe o retorno. Aí o medo de enfrentar a jornada de volta. Será que é escuro, como será no túmulo, parece sombrio. E pode ser.
Chico Xavier também deixou recados:

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. 
Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta."

“Nos momentos de crise, não te abatas. Escuta.
Por nada te revoltes, nem te amedrontes. Ora.
Suporta a provação, não reclames. Aceita.
Não grites com ninguém, nem firas. Abençoa.
Lance de sofrimento, é o ensejo da fé. Silencia.
Deus sabe o instante de intervir!” 

Se existe um tempo, que ele seja de reflexão mesmo, aquele instante em que se possa buscar uma conexão, pois existem sim seres do bem que nos acompanham e esperam que nós, os 'humanos' lhes peçamos ajuda se houver necessidade, ou que possamos buscar esse contato através dos nossos canais espirituais ou meios como telepatia, sonhos, recados que cada um possa perceber de forma diferente. Ninguém aqui é igual, mas quer sim evoluir e para isso tem oportunidade e pensar sobre isso já é um caminho.

Parar por alguns instantes, olhar para o céu, para a estrelas nos colocam numa posição importante, pois como aconteceu com o Salvador Jesus Cristo, em que subiu ao céu, mostrou sinais e nos faz olhar para o alto dos telhados, não só no mundo físico, mas também fechar os olhos e buscar essa conexão Divina, Deus está em todo lugar e aguarda de nós. da parte Dele está tudo pronto.

Ainda, em tempo, Espiritualidade e Ufologia seguem o mesmo caminho, a mesma LUZ. Espíritos são invisíveis aos nossos olhos físicos e os extraterrestres estão na maioria das vezes invisíveis à nossa visão, então, sabemos que ambos podem sim manter essa conexão, pois como já foi dito, por canais, médiuns de que para um extraterrestre é mais fácil identificar um espírito evoluído, pela luz que ee emana, do que para um encarnado, que mantém suas cargas terrenas.


Finalizando: Existem seres de vários locais do Universo, e alguns em nosso meio, querendo auxiliar nossa ascensão, aguardam de nós e nos dizem que estão ao nosso lado, pois não tem intenção de invadir a terra e acabar com a humanidade para tomar posse de nosso planeta. Eles não precisam disso, pois sabem o quanto é doloroso viver nesse mundo com tanta corrupção, ódio e terror com guerras e outras formas de violência praticadas nesse mundo. Vamos pesquisar, buscar enquanto nos é permitido esse tempo aqui.

Lembro que: Todos os planetas que conhecemos, ou ouvimos falar, são habitados, por seres que aguardam pacientemente nossa posição de irmãos, não de invasores, por isso, devemos dedicar algum tempo e buscar essa conexão, pois ELES JÁ ESTÃO AQUI, HÁ MUITO TEMPO.

Os filhos do Criador são sua imagem e semelhança - na verdade podemos nos considerar Ets também..
Olhar no espelho e perguntar: Quem sou eu? De onde vim e para onde vou?
De que local do Universo eu sou?