terça-feira, 26 de março de 2013

Extraterrestres, agroglifos e seus mistérios


De onde viemos e para onde fugiremos

Nenhuma das obras primas que surgem nas lavouras de cereais pelo mundo afora foram registradas até agora, neste ano.
Os estudiosos e especialistas nos 'crop circles', os agroglifos ou círculos ingleses já estão aguardando a temporada 2013.

Na Inglaterra, visitando alguns sites que só tratam desse assunto, os pesquisadores apontam para o início das atividades nas imensas lavouras inglesas para o mês de abril.
O fenômeno é registrado intensamente desde o princípio dos anos 70 e 80, mas sua origem remonta a informações publicadas num jornal, supostamente do século XVII, que  tratava do mistério dos círculos.
Os misteriosos círculos nas plantações inglesas começaram a aparecer em 1647, mas só foram amplamente relatados em 1972.

Diante das evidências e do fato de sempre o 'ser humano' provar que foi ele o autor, onde quer que a formação apareça, digo que chegará o dia em que os habitantes do planeta  terra serão verdadeiramente surpreendidos com a verdadeira história sobre as formas.

De que adianta provar que foi um ET de Órion ou das Plêiades, ou ainda se foi alto e baixxo, gordo ou magro, se através do livre arbítrio que reina neste nosso mundo, a maioria das pessoas já tem uma idéia formada e não aceita a informação que não é proveniente deste mundo.

Os agroglifos são representações geométricas e aparecem em diversas formas, sejam retangulares, quadradas, espirais, triangulares desafiam a todos, a ciência inclusive que se cala diante do que lhe aparece nas plantações seja de trigo ou outro cereal.

Já passou o tempo de explicar do porque só no trigo aqui no Brasil, porque não aparece em bananeira? Se aparecesse 'entortando' árvores alguém duvidaria e perguntaria porque não aparece no trigo?

No que vejo é que no trigo, uma planta muito sensível a qualquer toque e principalmente, o tempo utilizado para que o agroglifo seja 'confeccionado'. É tudo instantâneo.
Já foi proposto que, durante o dia mesmo, quem quer que seja, faça uma formação idêntica aquelas que apareceram em Ipuaçu, como é o nosso caso aqui no Brasil.
Até hoje, em sã consciência ninguém aceitou o desafio. E o detalhe, não precisa ser a noite, o que tornaria o processo mais fácil.

O que deveríamos ter em mente, de forma tranquila é que exxiste sim vida fora do nosso planeta, vida inteligente e não da forma como querem que vejamos ou aceitemos. Aqueles monstros de filmes aos quais pilotam naves com um potência incrível e quase sempre de destruição.

O que querem com os agroglifos?
O que querem com as naves?
O que querem?
O que querem?

Poderia escrever que querem vir aqui e roubar tudo que é nosso, nossos carros, ouro, petróleo, comida, ou outras riquezas materiais...
Assim pensa a humanidade.
Na verdade o que querem com os agroglifos é nos mostrar que devemos buscar entender nossa missão aqui neste mundo. Que através dos simples recados que deixam nas lavouras nos mostram que nossa tecnologia considerada evoluidíssima está a mercê do que os entendidos podem dizer. Não captamos sinal algum com radares, imagens ou nossos satélites de algum objeto nos locais onde os agroglifos aparecem.

As naves com sua tecnologia, principalmente a invisibilidade, estão por aí, no espaço que vemos nuvens, estrelas ou o próprio céu azul, elas estão aqui e ali, Realizam seu trabalho que é efetivamente tentar manter ainda uma certa ordem neste mundo.

Isso se refere a própria presença de Jesus na Terra quando disse que estamos perdoados e que voltaria e cuidaria de todos nós.
Alguém sim cuida de nós. 
O que vemos todos os dias são guerras e indícios de guerras, catástrofes sejam naturais ou provocadas.

Você já parou para refletir em ter um dia sequer de plena paz em algum local deste mundo?
Isso mesmo: 24 horas de pleno sossego sem saber e ver nada, tipo, fechar os olhos a tudo e a todos sabendo que nada de mal está ocorrendo ao nosso redor?

O quer querem de nós é que primeiramente acreditemos que 'ELES", os extraterrestres querem sim nos auxiliar. Mas auxiliar no quê? No njosso crescimento e desenvolvimento espiritual. Acreditar que somos sim vigiados seja por anjos ou irmãos das estrelas que nos olham de perto para que possamos um dia nos aproximar desses seres que se propuseram a trabalhar pelo planeta Terra de forma amorosa sem os interesses que sabemos existem aqui e que só nos trazem dor e nos levam a lugar algum.
Se algo vier a ocorrer, uma catástrofe em nossa cidade por exemplo, pergunto: Para onde vou me refugiar? Para onde correr? Voar???
Já pensou nessa possibilidade? 
Hoje, sair deste mundo, desta vida pelo que se entende só ficando aqui mesmo. Não poderia tentar me refugiar ou esconder no Japão, por exemplo, de lá teria que sair para outro lugar, mas aqui neste planeta. Pode ser uma ilha, um pequena cidade, enfim, mas sair daqui, pegando um avião, uma nave, essa possibilidade não existe ainda.

Aguardamos demais a boa vontade de quem poderia construir naves para levar milhões e visitar nossos vizinhos do espaço. Mas enquanto os interesses do homem que na grande maioria das vezes conquista seus espaços através de invasões armadas, o que esperar?
Então, os simples agroglifos aparecem para nos dizer: Terráqueos, vocês não estão sós. Estamos mais próximos do que imagineis. Vocês deveriam buscar mais conhecimento sobre o assunto, deixar coisas vãs de lado e seguir um novo caminho, aquele que leva ao entendimento da própria encarnação, da vida e do próprio saber de onde viemos e possivelmente voltaremos.
A vida aqui é feita de um sopro, a qualquer momento podemos ser desligados deste mundo. E daí, para onde vamos?
Um endereço fica, cemitério, mas falo da vida que habitava aquele corpo, aquele que não para que prossegue. Para onde vai?
Será que após o período que nos é permitido ficar aqui voltaremos melhores?

Nada passa ao acaso, Deus, se ele existe mesmo nos dá todo dia a oport

unidade de buscar melhorar e nos aproximar como é no que estamos falando inclusive desses irmãos das estrelas, que vão saber pela vibração, pela energia emanada o que queremos verdadeiramente com eles.
Se houvesse a intenção de nos causar pânico, terror, eles já o teriam feito há muito para dominar o planeta Terra.
Não é esta a intenção.

Reflita se puder e busque seu próprio contato. No silêncio da noite, apesar dos problemas deste mundo, afirmo que eles sabem cada passo que damos aqui e querem sim, da forma possível a eles nos auxiliarem.
Quem acredita sabe e espera, um dia efetivamente conviver em harmonia, sem precisar trancar nada, pois a preocupação que temos é parte deste mundo.
Quem sabe logo possamos ter visitas de 'caras' que estão por aí aguardando só a nossa posição.
Sem medo, sem pânico, tudo na plena paz que tenho certeza, todos buscamos nesta vida.